maio
26

existe emprego ideal?

existe emprego ideal?


Metade das pessoas estão insatisfeitas com o emprego que tem. Difícil realizar algo bem quando não estamos satisfeitos com o que fazemos.
Independente de qualquer sentimento em relação ao seu emprego atual é importante entender que não existe o emprego perfeito. Existe aquele que se adapta melhor à sua personalidade , seu gosto, que tenha um bom ambiente de trabalho, com uma remuneração justa.
Muitos dos problemas e insatisfações que temos em nosso trabalho, se analisarmos bem, são frutos de nós mesmos. Misturamos as coisas, levamos pro trabalho problemas pessoais, acabamos deixando a desejar em desempenho, vivemos com a emoção à flor da pele; gastamos mais do que ganhamos e usamos o trabalho como sparring para tudo isso.
É o trabalho o culpado por nossas frustrações e insucessos, até mesmo em nossa vida pessoal.

O trabalho deveria ser algo sagrado. Aonde podemos dar o melhor de nós mesmos e de onde tudo que almejamos vem. É de um trabalho bem feito que surgem oportunidades de crescimento. Tratar nosso emprego com desprezo ou revolta não é o caminho que vai levar a algum bom resultado para a vida.

Portanto se você não está feliz com seu emprego atual, procure outro. Busque, tente. Ninguém é obrigado a viver tanto tempo fazendo algo que não se sente pleno, mas por outro lado conheça a si mesmo e saiba identificar o que te faz bem, o que você realmente deseja fazer e por último nunca, nunca feche as portas, porque a vida dá muitas voltas e você pode precisar de pessoas ou até mesmo descobrir que o você tinha não era tão ruim quanto você imaginava.

Siga-nos no twitter: @sicastillo

maio
19

Olá amigos,
Em nossa última enquete 53% dos internautas responderam que estão se sentindo desmotivados no emprego atual.
Existem vários fatores que podem ser responsáveis por isso porém eu sempre digo e repito que nós devemos ser responsáveis por nossa motivação aonde quer que trabalhemos.
Obviamente existem locais que não nos estimulam o mínimo porém quando esse é o caso, está em nossas mãos a decisão de procurar algo melhor. Não podemos nos abater por condições de trabalho não ideais ou por colegas chatos ou chefes inaptos; devemos sim refletir sobre o que nos desmotiva tanto, se é possível reverter esse quadro no emprego atual ou se realmente a melhor saída está em outro lugar.
Seja como for é preciso mudar e esta mudança deve partir de nós mesmos, nossas atitudes, nosso foco, nossa visão do futuro.

março
12

u18566466 Olá amigos,

Nossa última enquete apurou que 68% dos internautas preferem ganhar um salário menor com benefícios contra 32% que optaram por um ótimo salário sem benefícios.
Atualmente, as empresas tem a responsabilidade de cada vez mais proporcionar benefícios que atraiam e mantenham seus funcionários motivados e produtivos. Isso fica claro quando a maioria das pessoas responde a uma enquete deste tipo e se visualiza que elas querem esse compromisso com as empresas. As pessoas querem plano de saúde descontado em suas folhas de pagamento, querem Vale Alimentação, querem Seguro Saúde.. tudo que teriam que fazer particular agora acaba se vinculando às empresas aonde trabalham.
Quem estudou Administração aprendeu sobre a Pirâmide de Maslow. As necessidades que as pessoas tem e como se motivam… cada vez mais estreitam-se os papéis das empresas nessa relação de satisfação com seus funcionários. Essa troca quando bem administrada pode ser muito interessante e produtiva.

fevereiro
3

carreira Olá amigos,
Em nossa última enquete : uma unanimidade : 100% acreditam que 2010 será um bom ano para suas carreiras. E por que não seria? Está em nossas mãos construir ou destruir. Em nossa vontade lutar ou ficar esperando .
Pelo que vi, as pessoas estão otimistas mas realistas e isso é muito importante, saber enxergar as oportunidades e brigar por elas. Fazer acontecer. Sonhar, desejar, planejar e executar. Parabéns pessoal, ser otimistas é o primeiro passo para a busca do sucesso.

janeiro
21

festa-boa Olá amigos,
Nossa última enquete demonstrou que 75,12% dos internautas que responderam , viram algum colega dar vexame nas festas de Natal. Isso significa que as pessoas ainda não sabem se comportar quando o ambiente formal de trabalho se torna informal por motivo de festa ou confraternização.
Venho sempre batendo na mesma tecla de que o sucesso pode ser atingido se mudarmos a maneira como pensamos e começarmos a agir de forma diferente. Esse é um ponto crucial: saber se comportar, saber se preservar diante das pessoas que podem te dar uma promoção. Quando nos expomos demais, acabamos perdendo o respeito das pessoas; isso é muito grave.
Se você não foi dos que deu vexame, então fique feliz porque você está no caminho certo… aprendendo que manter a discrição é tudo diante de colegas de trabalho e principalmente dos chefes.

janeiro
13

proibida entrada Olá amigos,
pelo menos isso é o que nossos internautas responderam na pesquisa que perguntava se deve-se levar a família nas festas de final de ano da empresa: 55% responderam que não.
Para muitas pessoas é difícil separar os relacionamentos comerciais dos familiares e pessoais. Os amigos são os colegas de trabalho e então fica aquela mistura.
Na realidade a maioria das pessoas opinou corretamente. O ideal é realmente não misturar família com trabalho. Por que? Simplesmente porque são coisas totalmente diferentes que ocupam lugares diferentes em nossas vidas. Quando levamos a família em festas ou reuniões de trabalho, isso acaba criando um constrangimento para colegas ou mesmo para o próprio familiar.
Já vi acontecer coisas incríveis em festas de empresa em que se podia levar familiares. Uma coisa aprendi: não é legal. Não vale a pena.
As pessoas não são as mesmas, ficam retraídas porque temem mostrar intimidade com os colegas de trabalho na frente do marido (esposa) e isso gera situações estranhas e mal estar.
É preciso entender que compromissos de trabalho e festas de trabalho são para quem trabalha na empresa e a partir deste entendimento entre o casal, evitar os ” micos” que podem acontecer.

novembro
17

multifacetado Olá amigos,
Nossa última enquete apontou que 90,26% dos nossos internautas fazem algo além de suas atribuições no trabalho. Isso revela que o mercado atual cada vez mais aposta nos profissionais que fazem mais do que o que foram contratados para fazer. Acabou-se a chance e o pensamento antiquado daqueles profissionais que não faziam nada além do que o que estava no contrato. Ser multifacetado, capaz de assumir várias atividades, ser participativo e ter criatividade e boa disposição para resolver os problemas, são características valorizadas e em alta nos dias de hoje.
Quem está fora deste perfil, está com um pé para fora do mercado de trabalho. Infelizmente vemos ainda hoje pessoas que se esforçam cada vez menos e agradar seus clientes, pessoas que cumprem rigorosamente o contrato e nada mais, mas é fato e seria importante que essas pessoas soubessem que não vão longe dessa maneira.

outubro
26

Gastar mais do que ganha.

Posted In: Enquetes by Simone Castillo

caçando dinheiroOlá amigos.
Nossa enquete sobre gastar mais do que se ganha teve um resultado surpreendente. 67,32% dos internautas responderam que gastam mais do que ganham.
Ora, isso é uma coisa terrível!
Existe um princípio básico para qualquer pessoa que queira ser bem sucedida na vida que é justamente viver dentro dos padrões que lhe são permitidos. Não se deve jamais gastar mais do que se ganha!
Como podemos fazer isso, se temos muitas despesas e não ganhamos o suficiente ?
Muito simples: cortando as despesas. Certamente muitas despesas que se tem são perfeitamente “cortáveis” mas não conseguimos nem pensar sobre isso.
Então vamos dar exemplos :
•Fazer as unhas toda semana no cabeleireiro – um gasto imprescindível?
•Deixar o carro em estacionamento – é mesmo necessário?
•Pagar manobrista quando vai a um barzinho- não tem mesmo como deixar na rua?
•Comer fora todos os dias
•Comprar roupas de grife
•Comprar o celular de última geração
•Comprar TV de LCD

São exemplos de coisas que podem ser feitas com planejamento. Endividar-se para ter um home theater por exemplo, é algo desnecessário.
Se juntarmos cada pequenino “ Mimo” que compramos porque achamos que merecemos, nunca vamos poupar nada…e também merecemos ter um bom plano de saúde, não pagar aluguel.. coisas duradouras em nossas vidas.
Não menosprezem os pequenos gastos. Pequenas rachaduras afundam o navio.
Para termos sucesso na vida, sacrifícios e planejamento são necessários.

setembro
19

emprego de sempre Olá pessoal.
Nossa última enquete referia-se a quanto tempo as pessoas ficam no emprego. A maioria respondeu que mais do que 05 anos ( 49%), ficando em segundo lugar a opção de 02 a 05 anos (26%).
A relação empregatícia após certo tempo nos apresenta peculiaridades que devemos prestar atenção para não cair em armadilhas. É bom estar muito tempo em um mesmo emprego? Pode ser bom e pode não ser.Tudo vai depender das pessoas e das empresas.
Obviamente ter uma estabilidade no emprego é uma coisa positiva, que nos dá segurança e confiança em nosso trabalho, por outro lado também nos proporciona uma acomodação que pode ser uma armadilha no momento que menos esperamos.
É preciso estar atentos e não se deixar levar por uma falsa sensação de segurança. Acomodação é sinonimo de estagnação e fim de carreira.
O ideal é termos consciência do lugar que ocupamos na empresa e no mercado de trabalho. Sermos perfeitamente capazes de nos autoavaliar e encarar se estamos ou não em condições de competir, de produzir o que se espera. Para isso sempre teremos que estar atentos à novas tendências, às coisas novas da profissão que vão surgindo no mercado e participar, aplicar, modificar a maneira de fazer as mesmas coisas.
Este seria o equilíbrio ideal para pessoas e empresas. Uma relação baseada na confiança da experiência, no sossego da estabilidade mas também na busca pelo moderno e do não à acomodação profissional.

agosto
20

j0155753 Olá amigos.
É uma das coisas mais difíceis que existe no mundo profissional, termos a noção exata do que a empresa que trabalhamos espera realmente de nós. Muitas vezes não por culpa nossa e sim porque as próprias organizações não tem isso claro em sua cultura e consequentemente não conseguem transmitir a seus colaboradores. Desta forma acabamos sujeitos a julgamentos pessoais de chefes e superiores que em nada tem a ver com o que somos e sabemos executar.
Por isso, todo cuidado é pouco na hora de auto avaliar-nos. Converse com seus colegas de trabalho e chefes, procure saber de situações que já aconteceram na empresa, quem tem chance de ser promovido e até mesmo o que a empresa espera e quer de seu pessoal. É fundamental saber se estamos atuando de acordo com o esperado ou se estamos na contramão, sem saber.
Em nossa enquete sobre se as pessoas se sentem preparadas para receber uma promoção, 72,46% responderam que sim e 27,54% responderam que não.