u14459723O dia-a-dia agitado, o trânsito insano, a falta de tempo para tudo, o cansaço, a pressa, as cobranças do chefe, da família….. tudo isso faz parte da vida moderna.
Viver nos dias de hoje não é algo simples, viver bem e com qualidade está cada vez mais complicado, mas muitas vezes nós mesmos colaboramos para esta falta de paz e para essa insanidade toda.
Quantas vezes assumimos coisas que já sabemos de antemão ser muito difíceis de cumprir?? Quantas vezes não dizemos não para algumas demandas?? Quantas vezes, por medo do que os outros vão pensar, fazemos coisas que não queremos??

E a qualidade de vida que tanto falamos e desejamos se perde em coisas mais simples do que podemos imaginar. Não paramos mais para conversar com alguém na rua, não jantamos reunidos com a família, não olhamos nos olhos de quem amamos, não pensamos em nossa própria situação emocional, deixamos de fazer coisas simples, coisas que nossos avós faziam, como sentar na sala e ouvir uma música, como tomar um café no vizinho.

Hoje tudo se voltou para o consumo, o ter, o ganhar. Com isso nosso lado mais humano se perdeu. Estamos viciados em programas de relacionamento virtual, em trocar mensagens por email ou nas redes sociais e somos reféns da falta de tempo. Não temos tempo para se emocionar, para compreender o próximo, para dar uma chance ao arrependimento.

Vamos vivendo dessa forma até que a vida vem e nos tira alguém importante e mesmo assim ainda insistimos no mesmo ritmo, na mesma velocidade e continuamos nesse turbilhão.
Não precisa ser assim. Podemos ser mais humanos, viver melhor.

A nossa humanidade consiste em nossos valores , na ética, na moral, na amizade sincera, em deixar espaço para o amor entrar e em fazer o bem ou fazer bem para alguém. A felicidade está nisso e não no ritmo alucinado de ter e querer cada vez mais. Só vamos ser realmente felizes quando percebermos isso e aí, vai saber, pode ser tarde demais.